video


Como motivação para o tema que hoje inicamos a Adriana, na aula, leu o seguinte poema:

Esta é a cidade, é bela.
É formigueiro que se agita,
se esgueira, treme e crepita,
ziguezagueia e flutua.
Aperfeiçoa a focagem,
olho imagem por imagem.
Numa comoção crescente.
Enchem-se-me os olhos de água.
Tanto sonho! Tanta gente!
São automóveis, lambretas,
motos, vespas, bicicletas,
carros, carrinhas, carretas,
sempre mais gente
num tumulto permanente,
que não cansa nem descansa,
num rio que no mar se lança
em caudalosa corrente.
Tanto sonho! Tanta esperança!
Tanta mágoa! Tanta gente!

Fonte: António Gedeão - Poesias Completas



Apresentação que foca os contrastes na educação, na protecção social, no estatuto da mulher e da criança.


Apresentação em PowerPoint


A ALIMENTAÇÃO e a SAÚDE
A alimentação é um aspecto cultural identificador de um povo. A disponibilidade de alimentos determinada com actividades como a pesca, a agricultura, a pecuária tem uma grande influência no grau de desenvolvimento.
É uma necessidade básica que, infelizmente, ainda não está assegurada para cerca de 800 milhões de pessoas. A fome e subnutrição afecta principalmente mulheres e crianças e tem maior incidência nos Países Em Desenvolvimento, sobretudo nos da África Subsariana com maior crescimento demográfico e mais afectados pela pobreza, por conflitos armados e/ou por condições agrícolas adversas.

Pelo contrário, os Países Desenvolvidos debatem-se com problemas completamente diferentes. A abundância de alimentos conduz ao desperdício e a doenças como a OBESIDADE.


Ao nível da saúde e da assistência médica os contrastes também são enormes. Os escassos recursos financeiros e a falta de pessoal médico e de enfermagem, nos Países em Desenvolvimento, torna os cuidados de saúde muito insuficientes, quer em quantidade quer em qualidade.